CCXP 2017: 3 figuras para se inspirar e começar a empreender agora mesmo

Tempo de leitura: 4 minutos

A Comic Con Experience Tour 2017 está cheia de atrações do mundo do entretenimento de encher os olhos de qualquer fã de cultura pop, dos seguidores fiéis de HQs clássicas a fãs de séries e filmes blockbusters que fazem o maior sucesso nas telonas.

Além da alta expectativa nos painéis das maiores produtoras de conteúdo do mundo, como Netflix, Disney, Warner, Fox e Panini, convidados de grande prestígio do ramo marcam presença e compartilham sua experiência com o público, inspirando mentes criativas e ambiciosas.

Dentro do universo geek é preciso criatividade e, sobretudo, ousadia para conquistar o mercado. Algumas personas, que estarão no evento, servem como guias para a nova geração cheia de ideias e pronta para começar a empreender.

O primeiro deles, digno de uma homenagem dentro da programação da CCXP, na quinta-feira (13), é Maurício de Sousa, que  começou sua carreira aos 19 anos escrevendo reportagens policiais no jornal Folha da Manhã, em São Paulo. Aproveitando do espaço, o cartunista publicou sua primeira história – Bidu e Franjinha – em 1959 e, desde então, não parou mais. Criou diversos personagens que foram conquistando o público infantil até lançar sua primeira revista – Mônica – pela Editora Abril. Depois foi só crescimento.

Passou pelas maiores editoras do país até chegar à uma multinacional – a Panini. Hoje, entre quadrinhos e tiras de jornais, suas criações alcançam cerca de 50 países e Maurício tem, em média, 1 bilhão de revistas publicadas, afora as mais de 100 indústrias, nacionais e internacionais, que são licenciadas para produzir itens com os personagens do pai da Mônica. Dentre os conselhos para empreender, Maurício aposta, sobretudo, na sensibilidade para pensar em torno da atividade que se exerce.

Frase inspiração:

“O bom empresário precisa ser fiel aos valores que planejou para a vida e a empresa, e seguir a intuição sobre o que lhe “encanta”: “Cada pessoa tem sua particularidade, seu gosto. Se ‘maravilhou’ tal coisa, que estude aquilo, que vá fundo no prazo que pensou. Tem que se preparar para ser o melhor naquilo”. (Entrevista ao Estadão)

Outra figura para ficar de olho no evento é Ivan Reis, artista exclusivo da DC Comics, que também despertou o seu talento muito jovem. Começou desenhando, aos 14 anos, “Histórias Reais de Drácula”,  da Bloch Editora, e ganhou o mundo com seu estilo único e bem definido. Em pouco tempo, foi convidado para trabalhar no mercado norte-americano, passou quatro anos fazendo os traços da revista Ghost, da editora Dark Horse, e outros quatro de Lady Death, da Chaos!. Ao mesmo tempo, ilustrou sagas da Marvel, da Princesa Xena e de O Máscara. Hoje, aos 39 anos, tem uma bagagem invejável na indústria de HQs e tornou-se um profissional referência para outros artistas.

Sobre empreendedorismo, Reis acredita que é preciso conhecer-se bem para saber até onde você pode ir e inovar e apostar na técnica acima da ambição.

Frase inspiração:

“Para agradar o cliente é preciso criar um vínculo emocional com ele, uma experiência única que te torne insubstituível”. (Entrevista para CIESP)

Por último, mas não menos importante, Érico Borgo, que pode, aqui, ser a ilustração máxima que enlaça cultura geek e empreendedorismo. Designer gráfico e envolvido com trabalhos na internet desde o seu boom, nos anos 90, sentia uma carência de referências que suprissem a necessidade de informações do público fã de cultura pop. Érico enxergou uma oportunidade de empreender e, junto ao publicitário Marcelo Forlani, fundou o renomado site Omelete com a proposta de criar conteúdo original voltado ao público geek.

O projeto foi bem aceito e cresceu ano após ano, tornando-se uma grande referência quando o assunto é informação relacionada à entretenimento. Hoje, o Omelete virou um grupo que reúne mais quatro negócios: Omeleteve (canal no YouTube), Mundo Geek (loja virtual), Comic Con Experience (convenção anual sobre cultura geek) e Social Comics (plataforma online para leitura de quadrinhos). A visão para a ascensão da cultura geek foi essencial para converter a alta demanda em um negócio promissor.

Frase inspiração:

“Por mais preparado que você esteja, o que sempre te mantém de pé: é a sua paixão. Ela, que tem o poder de unir pessoas e comunidades, para que juntas vivenciem as mesmas emoções”. (Entrevista ao Fora de Série).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *